Assassinato no expresso do oriente : 12 suspeitos e um final inesperado

Assassinato no Expresso do Oriente está na lista dos melhores livros de Agatha Christie, é daquelas histórias que prende o leitor até o final. O que chama mais a atenção não é o crime em si, mas as pistas que surgem e não levam a lugar algum. São 12 suspeitos com álibis incontestáveis e pistas que não correspondem a nenhum deles, confundindo toda a investigação e até mesmo o astuto Hercule Poirot. O detetive encontra-se no local por acaso e se vê como testemunha desse estranho crime. O livro foi publicado em 1934 e originou um filme em 1974 e um jogo para PC em 2006.

Sinopse

Em Istambul, o trem Expresso do Oriente se prepara para partir. O detetive Hercule Poirot está voltando de um caso na Síria e tenta conseguir um lugar no comboio, que se encontra estranhamente cheio para a época do ano. O diretor da companhia de vagões lhe arranja um lugar, sem notar que não há mais vagas. Como um passageiro não aparece, Poirot acaba embarcando e logo é procurado por um passageiro que acredita que alguém quer matá-lo. O detetive mal tem tempo de ajudá-lo, pois durante a madrugada, o tal homem é assassinado com várias facadas. O trem estava parado por causa da nevasca e o quarto da vítima fica logo ao lado do quarto de Poirot! E então começa uma minuciosa investigação em busca do criminoso e da resolução de certas questões: O assassino ainda está dentro do trem? Quem falou a frase em francês pouco antes do crime? Quem era a mulher de quimono escarlate vista de costas no corredor? De quem é o lenço com a inicial H e o limpador de cachimbos?

Pra saber, só lendo o livro até o final, e vale a pena!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade