Brama, um deus Trimuti

Brama, também conhecido como Brahma, é o primeiro deus Trimuti, da trindade do hinduísmo composta também por Vixnu e Shiva. Ele é a força criadora de todo o universo.

Os hindus entendem que a criação do universo se deu de forma cíclica. Um universo é destruído por Shiva, enquanto Vixnu está dormindo no oceano primordial. Assim que está próxima a criação de outro universo, tem-se a aparição de Brama num Lótus brotado a partir do umbigo de Vixnu, na qual se recria o universo.

Terminada a criação do universo, Brama permanece em existência por seu dia, que seria em torno de 4.320.000.000 anos no calendário hindu. No final deste dia, Brama adormece e o mundo inteiro é consumido por fogo, sendo que, quando ele acorda, recria toda a criação o que acontecem sucessivas vezes até completarem 100 anos de Brama. Chegado este dia, Brama deixará de existir; todos os deuses e o universo se dissolverão e tornar-se-ão os elementos pelos quais foram constituídos.

A representação de Brama se dá por quatro cabeças, sendo originalmente representado com cinco. O ganho e a perda da quinta cabeça é contado em uma lenda própria deles. O relato é de que ele tinha apenas uma cabeça, mas ele cortou um parte do próprio corpo para dela criar uma mulher, que foi chamada Satrupa ou também Sarasvati. Assim que a viu, Brama se apaixonou perdidamente. Satrupa, por sua vez, ficou envergonhada e tentava a todo custo se esquivar de seus olhares apaixonados movendo-se em várias direções. Para conseguir vê-la, Brama então cria mais três cabeças, uma à direita, uma à esquerda e uma para trás. Sendo assim, Satrupa voou até o céu e isso fez Brama criar um quinta cabeça voltada para cima. De sua união com ela, nasceu Suayambhuva Manu, o pai de todos os humanos.

A eliminação da quinta cabeça de Brama se deu por Shiva, por ele ter falado desrespeitosamente dela. Isso a fez abrir seu terceiro olho que queimou a quinta cabeça dele. Mas, além disso, Brama tem oito braços e nas mãos segura objetos diferentes: uma flor de lótus, um cetro, uma colher, um rosário, um vaso com água benta e os Vedas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade