Caio Fernando Abreu

Caio Fernando Loureiro Abreu nasceu em Santiago, Rio Grande do Sul no dia 12 de setembro de 1948. Ele foi um jornalista, escritor e dramaturgo brasileiro.
Em 1954, com apenas seis anos de idade, Caio já escrevia seus primeiros textos com grande talento, um talento que surgiu nele de forma natural. No ano de 1966 ele tem sua primeira publicação. A história O Príncipe Sapo aparece na revista Cláudia.
No ano de 1968 ele veio a se mudar para São Paulo devido ganhar um concurso para ser repórter da primeira revista Veja. Caio demonstra talento em diversas áreas do sendo a primeira de escritor e agora de repórter.
Em 1971 ele passa a morar no Rio de Janeiro para trabalhar como pesquisador e redator da Manchete e Pais e Filhos. Ele acabou preso num flagrante de porte de armas, crime que ele negou na época dizendo ter sido armado. Isso o faz ir para Porto Alegre e trabalhar em jornais locais.
Em 1973 ele vai à Europa se mantendo em Estocolmo como lavador de pratos. Depois se muda para Londres e trabalha de faxineiro e modelo numa escola de belas artes. Caio retorna ao Brasil no ano seguinte e se estabelece novamente em Porto Alegre, agora trabalhando como dramaturgo.
1978 ele se firma mais uma vez em São Paulo trabalhando na revista Pop ao mesmo tempo em que trabalha na Antologia da Literatura Rio-Grandense Contemporânea.

Caio Fernando Abreu

Caio Fernando Abreu

No ano de 1981 ele se torna o editor da revista Leia Livros e passa mais uma temporada no Rio de Janeiro antes de passar por mais andanças e retornar a cidade maravilhosa em 1983 para agora ser colaborador da revista Isto É.
Ele teve o lançamento de um de seus livros no exterior pela primeira vez em 1991, na capital inglesa. A tradução de Os Dragões não Conhecem o Paraíso foi feita por David Treece. Depois o livro foi lançado em Paris.
Caio regressa a Porto Alegre em 1996, já com 47 anos para viver com os pais uma vida sossegada, mas é internado no dia 5 de fevereiro com pneumonia aguda por conta do vírus HIV que havia contraído. No dia 25 de fevereiro ele já não resistiu a doença e morreu.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade