Cidades sede da copa do mundo de 2014

Faltam dois anos para a Copa do Mundo aqui no Brasil e ainda há muito para ser feito. Aos poucos, diversas obras vão sendo realizadas no país, para que as cidades possam oferecer uma estrutura adequada para receber os milhares de visitantes. Para sediar o evento, foram escolhidas 12 cidades das cinco regiões brasileiras, que devem utilizar a verba recebida em investimentos em aeroportos, estádios e novos sistemas de transportes, serviços indispensáveis para atender ao grande número de pessoas que estarão circulando. Pensando positivo, vamos esperar pra ver o resultado final.

As 12 cidades têm grandes desafios a cumprir, que incluem melhorias nos serviços de transportes, na segurança e hospedagem.

Um pouco sobre cada uma:

São Paulo – metrópole que irá receber o jogo de abertura no tão esperado estádio do Corinthians (Arena Corinthians), em fase de construção. É uma cidade que tem um pouco de tudo: hotéis, ótimos restaurantes, casas de espetáculo, parques, teatros, centros comerciais, enfim, muitas opções de serviços e entretenimento. O maior problema que apresenta é o excesso de habitantes, que dificultam o acesso e mobilidade na capital paulista. Esse é o desafio que São Paulo deve superar.

Rio de janeiro – famoso cartão-postal do Brasil, o Rio de Janeiro tem um desafio maior a cumprir – garantir segurança aos torcedores. O Estádio do Maracanã será palco para a partida final da Copa, um jogo emocionante para os torcedores, ainda mais se o Brasil chegar lá. É uma cidade com belíssimos pontos turísticos como a Praia de Copacabana, a Praia de Ipanema, Pão de Açúcar e o Cristo Redentor. O acesso à rede hoteleira também tem que ser melhorado, pois além da Copa do Mundo, o Rio de Janeiro receberá a Olimpíada de 2016.

Belo horizonte – cidade com grande potencial, a capital mineira apresenta belas paisagens, arquiteturas e muita história com o turismo cultural em cidades como Ouro Preto, Mariana, Sabará, Congonhas e Caeté. As partidas de futebol acontecerão no Estádio Mineirão, que está sendo modernizado. A insuficiência de rede hoteleira é o desafio dessa cidade.

Brasilia – capital do Brasil, Brasília é um cidade conhecida pela moderna arquitetura e a diversidade cultural e gastronômica. Foi projetada em 1960 pelo arquiteto Lúcio Costa com edificações desenhadas por Oscar Niemeyer e é tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. O Estádio Mané Garrincha está sendo reformado e exigirá esforços para sua manutenção.

Fortaleza – um dos destinos turísticos mais procurados do país contribuirá para o evento com a reforma do Estádio Castelão e a ampliação dos sistemas de transporte e rede de saneamento básico. O litoral com lindas praias e os monumentos históricos e culturais são atrativos para os visitantes.

Recife – considerada a “Veneza Brasileira”, com rios e canais que ligam seus bairros, Recife possui muitas praias e um vasto patrimônio histórico, principalmente no município vizinho, Olinda. A missão da capital pernambucana é viabilizar a cidade urbanisticamente considerando a parte ambiental. As obras para a construção do estádio Arena Pernambuco estão em andamento.

Salvador – famosa pelo seu carnaval, a cidade tem um povo receptivo e possui belezas naturais como orlas com águas cristalinas. O Pelourinho é um importante local histórico. O estádio Arena Fonte nova substituirá o antigo estádio, e o acesso a ele será melhorado. A desigualdade social e a mobilidade urbana são questões que serão trabalhadas.

Manaus – capital da Amazônia, tem muito verde com a Floresta Amazônica, prédios históricos, museus, teatros e oportunidades de passeios de barco, Em um deles, o turista pode observar o encontro dos rios Negro e Solimões. Atender adequadamente aos turistas durante e após o evento é o desafio da cidade. O Estádio Arena da Amazônia substituirá o estádio Vivaldo de Lima (Vivaldão), mas passa por problemas de verbas para a obra.

Cuiabá – dotada de maravilhosas regiões turísticas como a Chapada dos Guimarães e o Pantanal, Cuiabá tem uma generosa arborização e se destaca pelas atividades agropecuárias. O estádio em fase de construção será chamado de Arena Pantanal, e considera recursos de sustentabilidade. Desafios da cidade: ampliação do aeroporto e captação de recursos para o Verdão são os principais desafios.

Natal – as praias e dunas são as características principais de Natal, cidade de clima excelente que atrai muitos brasileiros e estrangeiros. O Estádio das Dunas é o que está mais atrasado e muitos se perguntam se a economia local vai ser suficiente para sustentá-lo.

Porto Alegre – cidade tradicional com herança cultural estrangeira, é uma grande cidade com culinária local e o famoso chimarrão. As obras para a reforma do Estádio Beira-Rio estão meio lentas, o que tem causado preocupação. Além disso, devem ser realizadas a implantação do metrô e reurbanização da orla do Guaíba.

Curitiba – bem planejada e estruturada com um bom sistema de transporte coletivo, Curitiba não terá dificuldades para ser uma cidade-sede da Copa do Mundo, talvez necessite ampliar a rede hoteleira. Com atrações como o parque da Pedreira Paulo Leminski e a Ópera do Arame, conquistará ainda mais turistas. O estádio Arena da Baixada está sendo modernizado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade