Desenvolvimento moral na criança segundo Piaget

Jean Piaget sempre foi um grande observador de crianças para entender seu desenvolvimento, em especial, ele observou muito seus próprios filhos, além de outras crianças.

Através de seus estudos ele conseguiu concluir que as crianças não pensavam como os adultos, como se imaginava na época. As pessoas acreditavam que as crianças eram “pequenos adultos”, tanto é, que elas nem podiam brincar. De acordo com Piaget, algumas habilidades das crianças ainda não haviam se desenvolvido.

Jean Piaget entendia que os valores morais se constroem a partir de uma interação do sujeito com os ambientes sociais. Durante sua convivência com a sociedade, a criança irá construir seus valores, princípios e normas morais.

À medida que a criança se desenvolve, os esquemas de assimilação sofrem alterações de forma que ela consiga resolver situações de acordo com suas estruturas cognitivas e seus conhecimentos prévios.

 

Desenvolvimento moral na criança segundo Piaget

Desenvolvimento moral na criança segundo Piaget

Sempre que a criança se depara com uma situação nova, ela tem a capacidade de modificar sua estrutura mental a fim de dominar a nova situação. A este processo, Piaget denominou de acomodação.

Piaget também entende que este desenvolvimento moral se pauta em três fases, que são:

* Anomia: ocorre com crianças até 5 anos, momento em que a moral não se coloca. As regras são obedecidas não por consciência do certo e do errado, mas por simples hábito.

* Heteronomia: ocorre com crianças com até 9 ou 10 anos de idade, neste momento ela sabe que o certo é cumprir a regra imposta e atitudes contrárias são incorretas.

* Autonomia: neste momento a criança já consegue compreender a legitimação de uma regra. O respeito a estas regras se dá por acordo mútuo. Esta é a última fase do desenvolvimento moral.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade