Lampião

Virgulino Ferreira da Silva, o nordestino que liderou os cangaceiros na região nordeste do Brasil e que é considerado pelos pobres locais um herói, mais conhecido como Lampião.
Há controvérsias sobre a data de nascimento de Lampião. As datas mais citadas são 04 de junho de 1898, 07 de julho de 1897 e 12 de fevereiro de 1900. O que se sabe é que Lampião nasceu em Serra Talhada – PE.
Virgulino trabalhou até os 21 anos como artesão, segunda uma das versões de seu apelido (Lampião) é que modificou um fuzil, fazendo com que o tiro fosse mais rápido, porém devido a essa modificação o cano do fuzil aquecia tanto que brilhava como um Lampião, foi ai que surgiu o apelido do cangaceiro nordestino.
Seu pai José Ferreira da Silva foi assassinado em 1919 por policiais e Lampião jurou vingança, mostrando-se um homem com atitudes violentas e tornando-se um mito por sua disciplina.
Lampião era devoto de Padre Cícero, e considerado um Robin Hood do sertão brasileiro. Foi acusado de crimes como sequestro, assassinato, roubo, torturas, mutilações, estupro, entre outros.

 

Lampião

Lampião

Sua namorada Maria Bonita (Maria Gomes de Oliveira) se juntou ao bando em 1930 e tiveram sua filha Expedita Ferreira em 13 de Setembro de 1932.
O cangaceiro Virgulino Ferreira a Silva morreu no dia 28 de Julho de 1938, em Poço Redondo – SE. Vitima de ataque dos policiais do Tenente João Bezerra e do Sargento Aniceto Rodrigues da Silva. Durante anos a família de Lampião tentou dar ao cangaceiro um enterro digno, más os restos mortais do cangaceiro só foram enterrados em 1965 depois de ser aprovado um projeto de lei.
Virgulino teve um filme feito em sua homenagem, dirigido por Carlos Coimbra, baseado nos livros de Eduardo Barbosa (Lampião, o rei do cangaço) e de Nertan Machado (Capitão Virgulino Lampião) o filme ‘Lampião, o Rei do Cangaço’ teve estreia em 1964.
Lampião é um ícone na cultura brasileira, o cangaceiro na maioria das regiões do Brasil era conhecido como um mal feitor e ladrão. Porém na região nordestina do país Lampião foi um herói, que ajudava os pobres. Esse polêmico personagem da história do nosso país, nos faz refletir que não há um ser humano totalmente mal nem completamente bom, esse homem considerado um bandido perigoso por uns, ajudava os mais necessitados.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade