Medula óssea

A medula óssea, também conhecida por tutano, é um tecido líquido-gelatinoso responsável por preencher a cavidade interna de vários ossos. Ela se relaciona a produção de células sanguíneas e é formada por células sanguíneas imaturas e células adiposas.
A medula óssea vermelha está presente nos fetos, em praticamente todos os ossos e a medida que se fica mais velho diminuem a quantidade de hemocitoblastos. Ele passa a ser substituído por células adiposas e tendo a cor modificada para amarela. Passa a não produzir mais sangue e sim gordura.
Os principais hemocitoblastos a serem destacados são:
*Monoblastos;
*Mieloblastos;
*Megacarioblastos;
*Linfoblastos;
*Proeritroblastos.

 

Medula óssea

Medula óssea

O transplante de medula óssea é um tratamento realizado por causa de algumas doenças que afetam as células do sangue. É o caso de leucemia e linfoma. Neste transplante substitui-se uma medula óssea doente por células normais de medula óssea a fim de reconstituir uma nova medula.
No transplante autogênico a medula vem do próprio paciente; no transplante alogênico a medula vem de um doador; o transplante pode ser realizado através de células precursoras de medula óssea retiradas do sangue de um doador ou do sangue de um cordão umbilical.
As doenças mais comuns que se envolvem com a medula óssea são:
 Aplasia de medula óssea;
 Síndrome mielodisplásica;
 Anemia aplástica;
 Leucemia;
 Leucemia mielóide aguda;
 Trombofilia;
Para ser um doador a pessoa precisa ter entre 18 e 55 anos e com boa saúde. É preenchido um formulário com os dados pessoais e, em seguida, coletada uma amostra de 5 ml para testes. Depois estes dados são armazenados em um sistema informatizado.
Infelizmente as chances de se encontrar um doador compatível é de uma em cem mil. Por isso, é tão importante se tornar um doador.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade