O colorido encantador das tulipas

Apresentando cerca de cem espécies de cores e formas variadas, a tulipa é um gênero de planta que floresce na primavera e inverno, colorindo maravilhosamente o local onde ela está presente. Quando são plantadas juntas tulipas de cores diferentes em grande quantidade, obtém – se um verdadeiro espetáculo de cores, visão bastante comum na Holanda.

A tulipa é originária da Turquia e foi levada aos Países Baixos (Holanda) no ano de 1560 pelo botânico Conrad Von Gesner. Seu nome foi inspirado na palavra turco-otomana tülbend, que foi afrancesada para tulipe e significa turbante (o que a forma da flor invertida lembra). Existem algumas referências que apontam a China como país de origem.

A altura de uma tulipa varia entre 30 e 60 cm, e os tipos mais populares são: Tulipa Darwin, Tulipa Flor-de-lis, Tulipas Papagaio e Tulipas Botânicas.

As tulipas são flores típicas de clima frio, por isso necessitam de cuidados especiais para cresceram no Brasil. No inverno, elas são vendidas em supermercados e floriculturas após serem cultivadas em estufas climatizadas, e seu transporte é feito em caminhão refrigerado. Se você deseja levar um vasinho de tulipas para casa ou comprar bulbos para plantá-la, deve preparar o ambiente de forma adequada para elas poderem se desenvolver. O solo solto e moído é o mais favorável porque é rico em matéria orgânica. As tulipas são sensíveis a concentrações elevadas de sal no solo, ambientes de baixa umidade provocam queimaduras nas flores e perdas excessivas de água, que causam uma diminuição em sua qualidade. A floração é curta, mas vale a pena pela beleza que proporciona.

 

O colorido encantador das tulipas

Dicas de como cuidar de tulipas:

Cultivo

Plante as flores onde bata sol e sombra, de modo que elas recebam sol de manhã e sombra à tarde.

Fertilize duas vezes por ano. Comece com adubo antes de as florações aparecerem na Primavera. Em seguida, adicione uma pequena dose de adubo no final da temporada em fevereiro ou março, visando prepará-las para a primavera seguinte. Revolva um pouco o solo na base dos bulbos das plantas, em seguida salpique um pouco de cristais de fertilizante.

Regue as tulipas regularmente, intensificando em locais frios e de clima seco (nesse caso, regue pelo menos 1 vez por semana).

Corte as partes mortas em alguns centímetros para baixo no caule.

Vaso com flor

1. Espere a terra secar para molhar — umidade excessiva atrai fungos, que detonam a planta.

2. Mantenha-a dentro de casa, de preferência numa janela que bata sol. Ela adora sol, mas com aquele ventinho bem gelado de inverno.

Quando a flor morrer

1. Ela vai perder todas as folhas assim que acabar a floração. Quando isso acontecer, corte o caule e desenterre a planta. Você vai encontrar uma espécie de cebolinha, o bulbo.

2. Lave o bulbo em água corrente, esfregando para tirar a terra.

3. Deixe o bulbo secar bem ao sol e guarde-o em um saco de papel no gavetão de legumes da sua geladeira. Quando o próximo outono chegar, plante-o num vaso com 4 partes de areia, 4 de terra e 2 de composto orgânico (tudo encontrado em casas de jardinagem). O buraco deve ter a profundidade de 2 alturas do bulbo.

4. Deixe o vaso no sol e regue somente quando estiver seco. Logo o bulbo brotará, suas folhas aparecerão e, no próximo inverno, você terá novas tulipas!

E atenção: O bulbo contém alcalóides termoestáveis e cristais de oxalado de cálcio, que quando manipulados, liberam um pó que pode provocar conjuntivites, rinites e crises de asma.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade