O sucesso das empreguetes

A novela “Cheias de Charme”, da rede Globo, conseguiu conquistar o público logo de cara, mesclando humor, romance, estilo e muita música. Os personagens centrais são marcantes e divertidos, principalmente a cantora Chayene (Cláudia Abreu), a rainha do eletroforró, que atormenta a vida de muita gente. Um dos alvos da vilã são as empregadas Penha (Taís Araújo), Rosário (Leandra Leal) e Cida (Isabelle Drummond). As três representam uma categoria bastante comum no Brasil, e a novela mostra como é a vida delas – suas alegrias, tristezas, rotina e família -, valorizando essa dura profissão. Acontece que um fato incomum diferencia essas moças das demais empregadas: elas têm uma carreira musical. Já era previsto que os telespectadores simpatizassem com elas, mas desde a mudança das empregadas para “As Empreguetes”, o sucesso se estendeu para fora da ficção.

Quem são elas:

Maria da Penha – é uma mulher batalhadora que trabalha faxinando pra sustentar a família (inclusive o marido trambiqueiro e preguiçoso). Foi empregada de Chayene e a processou após ser maltratada e humilhada por ela após queimar um vestido por acidente. Por causa dessa confusão, foi para a delegacia no primeiro capítulo.

Maria do Rosário – é uma ótima cozinheira e também canta e compõe. Seu sonho é ser uma cantora reconhecida. É fã alucinada do cantor Fabian (Ricardo Tozzi), e faz qualquer loucura pra estar junto dele, mesmo contra a vontade de seu namorado, que por coincidência, é idêntico ao seu ídolo. Foi parar na delegacia no mesmo dia que Penha por tomar o lugar de outra pessoa para tentar entregar um CD com suas canções para Fabian.

Maria Aparecida – é uma jovem que foi criada na casa em que a mãe trabalhava e para garantir uma moradia, trabalha nesse mesmo lugar como doméstica. Cida sonha em ter um bom estudo e construir uma carreira. Romântica, deseja encontrar um príncipe encantado. Também foi para a delegacia ao se envolver em uma confusão em uma danceteria motivada pela traição de seu namorado.

Nesse dia em que se encontram na delegacia, as três Marias ficam amigas e passam a manter contato com freqüência. O tempo passa, as coisas mudam, e Rosário começa a trabalhar na casa de Chayene. Certo dia, enquanto a patroa está viajando em turnê, Rosário chama Cida e Penha para passarem a noite na casa. Em um momento de inspiração, escreve uma canção chamada “Vida de Empreguete” e na manhã seguinte, chama Kleiton (Fábio Neppo) para gravar a música no estúdio da mansão. Já aproveitando a situação, as meninas gravam um clipe utilizando a casa, as roupas e acessórios de Chayene, que fica furiosa ao saber de tudo. Para se vingar, acusa o trio de lhe roubarem jóias e lá vão elas para a delegacia de novo. O clipe vai parar na internet e vira um hit. Depois de serem presas por desacato, “As Empreguetes” ganham a liberdade pressionada por uma manifestação de fãs em frente a delegacia. Com medo de que isso afete sua carreira, Chay retira a queixa.

E assim surgiu o trio musical “As Empreguetes”, que está bombando na TV e nas ruas. A gíria vem do Rio de Janeiro e não tinha um sentido positivo, agora com a novela, ganhou valor como um elogio. O programa Fantástico está promovendo um concurso que elegerá “A Empregada mais cheia de charme do Brasil”. A vencedora fará uma participação na novela.

 

2 Responses to O sucesso das empreguetes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade