Origem da árvore de Natal

Enfeitar uma árvore para comemorar o Natal é um manifestação muito antiga e que está presente até mesmo em culturas e religiões pagãs. Só mais tarde esta tradição se incorporou ao cristianismo, indicando que foi no norte da Europa no início do século XVI.
De acordo com a religião pagã, as árvores eram enfeitadas para que depois de caídas as folhas das árvores devido o inverno, o seu espírito voltasse a elas.
A partir daí as pessoas passaram a ter uma árvore de Natal em casa, deixando-a cada vez mais enfeitada, à medida que passava o tempo. Existem árvores com velas, estrelas, anjos, flores, sinos, pinhas, papais Noel, pombas e tudo o que a imaginação mandar.

 

Origem da árvore de Natal

Origem da árvore de Natal

Entre os séculos XVII e XVIII o hábito se difundiu entre o povo germânico que passou a usar a árvore como forma de homenagear seu maior líder religioso, Martinho Lutero, o qual fundou a religião dos protestantes.
Somente em 1841 é que a árvore de Natal ganhou o mundo através do príncipe Albert, que era alemão e esposo da rainha Vitória. Ele montou uma árvore de Natal no palácio e como seu império dominava boa parte do mundo, o costume se espalhou de forma a se tornar mundial.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade