Poemas de Mario Quintana

Os livros de Mario Quintana tem publicação a partir de 1940, sendo desde esta data uma consolidação de uma dicção poética.

“A Rua dos Cataventos” tem uma vasta reunião de sonetos escritos simultaneamente a outros poemas, com variedade de formas e temas, com publicação em mais de um volume. Esse livro, em especial, tem um destaque melancólico.

No soneto “XXIV” o poeta dá um ritmo que lembra uma ciranda, ao mesmo tempo em que se percebe certa reflexão acerca do tempo. Enquanto que no soneto “XXVII” já existe mais erotismo baseado na volúpia dos amantes.

No livro “Canções” de 1946 tem uma forma diferente, apesar de manter o ar melancólico. Busca-se o tempo que se viveu, construído através da distância no espaço.

Nos livros “Espelhos Mágicos” e “Aprendiz de Feiticeiros” têm características peculiares, porém ambos trazem os traços do perfil poético de Mario Quintana.

Mario Quintana tem uma vastidão de sonetos, poemas, canções, com uma forma livre e única. Além disso, ele tem muito mais a oferecer para os leitores que estão à procura de uma boa leitura.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade