Relembrando Tom e Jerry

Tom e Jerry é um desenho bem antigo, mas continua sendo exibido até hoje na televisão,  sempre acompanhado por seu público fiel. Tornou-se um clássico das séries animadas, e a fórmula para seu sucesso com certeza é a trama que envolve os dois personagens principais.  A rivalidade entre eles fica evidente em todos os episódios, que mostram as eternas e frustradas tentativas de Tom em capturar Jerry. O objetivo é sempre o mesmo, mas não enjoa. Os telespectadores assistem o desenho na expectativa de saber se um dia o gato pegará o rato e essa é a graça. As situações são extremamente engraçadas por causa da esperteza de Jerry, que sempre passa o estúpido Tom para trás. Mas apesar disso, nem sempre eles se odeiam, e ás vezes acabam se ajudando. Essa relação de amor e ódio é o mais interessante de tudo e acaba agradando muita gente.

Origem

A série animada foi criada por William Hanna e Joseph Barbera na década de 40. No curta, “Puss Gets the Boot’, Tom se chamava Jasper e Jerry se chamava Jinx.  A era Hanna-Barbera durou até 1958, quando a MGM Carton Studio foi fechada.
De 1960 a 1962 foram dirigidos por Gene Deitch e produzidos na Checoslováquia com um formato de imagens e movimentos mais exagerados.
De 1963 a 1967 foram produzidos e adaptados por Chuck Jones. Tom teve a sobrancelha e a cor modificada (cinza mais claro). Jerry teve os olhos aumentados e a orelha mais arredondada. Foi nessa época que o leão da MGM foi substituído por Tom na abertura.
Tom e Jerry vivem na mesma casa e o ratinho é considerado um invasor, que aproveita a hora do cochilo do gato para atacar a geladeira. As armadilhas utilizadas nas caçadas vão de ratoeiras a bombas e arrancam muitas gargalhadas do público. Pra dificultar ainda mais a vida de Tom, há o bulldog Spike e o gato Butch.

One Response to Relembrando Tom e Jerry

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade