Saiba como perder peso para esse verão

 

O verão está aí e estar com um corpo legal faz parte do sonho de muitos para poder aproveitar a temporada. E é por isso que o assunto “queimar gordura” atrai cada vez mais as pessoas. Produtos ou dietas milagrosas estão sempre entre os mais vendidos em todos os lugares. A indústria direcionada a perda de peso movimenta hoje cifras bilionárias (aproximadamente US$ 33 bilhões nas últimas 2 décadas apenas nos EUA, impulsionada pelo aumento da obesidade tanto nos países ricos quanto nos países pobres.

O maior contribuinte para a efetividade de um programa de condicionamento para perda de peso não está em nenhum suplemento fantástico ou em uma droga de última geração, mas sim em uma dieta apropriada. No entanto, não é uma mudança rápida. Mudar a alimentação de hoje não surtirá um efeito imediato em seu corpo, mas sim uma alimentação regrada por semanas ou meses. Aí, então, começam a aparecer os resultados.
Em primeiro lugar, o indivíduo que deseja emagrecer deve assimilar o conceito de perda de peso: perder peso não é igual a perder gordura (massa adiposa). Os mais desesperados, pensam que quanto mais rápido melhor é, e buscam dietas onde se possa perder o maior peso no menor tempo possível – 3, 4 ou até 5 kg por semana. Porém, não notam que provavelmente perderam a maior parte de líquido e massa magra. Na balança o resultado é satisfatório, mas, olhando-se no espelho ou avaliando-se a porcentagem de gordura corporal, nota-se a ineficácia de tais dietas.

dieta

dieta

E em segundo lugar, deve-se compreender que para a diminuição da massa adiposa e necessária a existência de um balanço energético negativo, que é uma condição na qual o gasto energético supera o consumo de energia. O déficit de energia, causado pelo consumo da energia armazenada pelo organismo para manter os processos do metabolismo, leva a perda de peso.
Em terceiro e último lugar: o gasto energético é influenciado por três componentes: taxa de metabolismo, gasto de energia com exercícios físicos e gastos de energia com a digestão e absorção dos alimentos.
É interessante notar que o exercício físico feito de maneira isolada (sem acompanhamento de dieta), não irá queimar gordura. Estudos comprovam que o indivíduo tende a realizar um aumento no consumo de calorias para compensar o aumento nas atividades físicas, quando não há um controle nutricional. Assim, conclui-se que a redução da adiposidade através da atividade física só é atingida com intervenção nutricional.

O mesmo já não ocorre com a dieta isolada (sem acompanhamento de condicionamento físico). Elaborada corretamente, uma dieta hipocalórica é muito mais eficiente em produzir déficits energéticos. No entanto, isoladamente, as dietas hipocalóricas podem fazer o indivíduo perder massa magra, pois quanto mais massa muscular se possui, maior é seu gasto energético.

Portanto, uma dieta hipocalórica regrada associada ao exercício físico garantirá a manutenção da massa magra e a redução da massa adiposa, ou seja para realmente voce perder peso é com uma alimentação planejada bastante exercicio fisico e com muita diciplina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade