Tarefas adequadas para o cérebro

A correria do dia-a-dia faz com que procuremos meios mais práticos para executar as tarefas cotidianas, e muitas vezes acabamos fazemos várias coisas ao mesmo tempo pra agilizar o serviço. Embora alguns tenham grande facilidade para isso, outros se perdem na tarefa ao desviar o foco, fato que serve de alerta para que não sobrecarreguemos o nosso cérebro. Algumas atividades não atrapalham o andamento de outras quando são realizadas juntas, mas há aquelas que interferem negativamente no resultado. Por isso, temos que ter uma noção do que pode beneficiar ou prejudicar o cérebro, confira agora.

De acordo com as pesquisas de alguns neurologistas brasileiros, o que podemos fazer ao mesmo tempo é:

Fazer esteira e ouvir música – por ser um exercício motor, a caminhada na esteira torna-se algo automático com o tempo e deixa algumas funções cerebrais inativas. Ao ouvir música, o som passa a acompanhar o ritmo das passadas e ajuda no processo de coordenação motora.

Fazer esteira e assistir TV – apesar do risco de desequilíbrio no aparelho durante o foco em cenas de movimento na TV, são atividades compatíveis devido ao trabalho do cerebelo e os órgãos do sistema labiríntico com o sistema visual.

Dirigir e ouvir música – algumas pessoas acham que a música distrai o motorista, mas na verdade ela é isolada do cérebro rapidamente por não requerer interação. É uma ótima opção para afastar o sono na estrada, pois ela mantem o sistema nervoso sensorial ativado.

O que não se recomenda fazer:

Trabalhar no computador e ouvir música – o processamento de informações fica lento e a música atrapalha na memorização.

Trabalhar no computador e falar com o colega ao lado – tira a concentração no computador e cria um conflito no lobo temporoparietal, responsável pela compreensão e linguagem.

Trabalhar no computador e falar ao telefone – o mesmo caso, são assuntos diferentes navegando pela mesma zona de linguagem do cérebro, um via estímulos visuais e outro pelo sistema auditivo.

Dirigir e falar ao telefone – um perigo para os motoristas, altera a concentração e reduz as funções cerebrais do lobo occipital, que processa as informações visuais, e do lobo parietal, que comanda a orientação espacial e de navegação.

Dirigir e conversar – força a ação dos lobos frontais e interfere nos reflexos do motorista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade